News Ticker

Menu

CRESCER - PROGRAMA DE MICROCRÉDITO DO GOVERNO, COMO FUNCIONA

O governo federal acaba de lançar para os brasileiros como um todo o seu mais novo programa de microcrédito para pequenos e médios empresários, profissionais liberais e micro empresas chamado de Crescer. Veja aqui como funciona o Crescer - programa de microcrédito para brasileiros. 


A campanha tem como objetivo estimular as atividades produtivas do micro e pequenos empreendedores do País demonstrar a capacidade de transformação do microcrédito na vida dos brasileiros, no apoio e estímulo a atividades produtivas de micro e pequenos empreendedores, bem como os reflexos positivos no fortalecimento da economia e para o crescimento sustentado do país.


Divulgar a ação do Governo Federal de apoiar atividades produtivas, dando condições de acesso ao crédito e demais serviços financeiros que possibilitem o desenvolvimento de atividades empreendedoras que geram renda e melhoram as condições de vida das famílias.


Mostrar por meio de campanha publicitária que se tem alguém que merece crédito, é o brasileiro. Por isso, o Governo Federal está lançando o CRESCER - Programa Nacional de Microcrédito para apoiar pequenos empreendedores a abrir ou ampliar seus negócios. Afinal, de pequeno em pequeno negócio, se contrói um grande país. A campanha é composta de filme e anúncios. No vídeo abaixo você terá um prévia de como funciona o crescer e qual é o seu objetivo.







Veja também: Empréstimos rápidos consignados.   Mais abaixo o Sebrae e o Sicred também lançaram sua campanha de MicroCrédito para micro empreendedores veja no vídeo abaixo:






Uma ótima oportunidade para quem está em busca de crescimento financeiro e apoio do governo na utilização de recursos para o desenvolvimento do negócio e empreendimento.



BB, Caixa, Banco do Nordeste e Basa serão operadores do novo
programa de microcrédito:

A Caixa Econômica Federal (CEF) vai participar do Programa Crescer, expansão Programa Nacional de Microcrédito Produtivo e Orientado lançada nesta quarta-feira (24). O programa vai incentivar a geração de trabalho e renda de trabalhadores autônomos, disponibilizando recursos com taxas de juros reduzidas.

Além da Caixa e do Banco da Amazônia S/A (Basa), o Banco do Brasil anunciou, na solenidade de lançamento do Crescer, programa no Palácio do Planalto, que inicia em setembro sua operação no microcrédito produtivo orientado. 

O modelo do BB é voltado ao atendimento de pessoas físicas e jurídicas empreendedoras de atividades produtivas de pequeno porte com faturamento bruto anual de até R$ 120 mil. O BB quer emprestar R$ 1,4 bilhão até o final de 2013 para estimular a geração de emprego e renda em atividades realizadas por microempreendedores. 

Para viabilizar a atuação no microcrédito produtivo orientado e atender às demandas de capital de giro e investimento do público-alvo, o Banco do Brasil desenvolveu linhas de crédito específicas, com taxa de 0,64% ao mês, teto de R$ 15 mil e prazo para pagamento de até 36 meses, de acordo com a finalidade do crédito.

O Crescer, que tem o objetivo de promover a inclusão bancária e possibilitar a geração de trabalho e renda, terá como foco o financiamento de atividades realizadas por microempreendedores populares, contribuindo para a erradicação da extrema pobreza, em sintonia com o Plano Brasil sem Miséria do
governo federal.

O Banco do Nordeste do Brasil (BNB) já atua neste área com o Crediamigo, que será referência para o Crescer. O Crediamigo tem no aval solidário sua principal característica. Sua metodologia contempla a formação de grupos de empreendedores, que se avalizam entre si para obtenção dos empréstimos, e
atendimento personalizado de um assessor de crédito.

Inicialmente, a Caixa atuará nas capitais, regiões metropolitanas e demais centros urbanos, expandido suas operações gradualmente para o resto do País. A atuação do banco contará com importantes parcerias, como a atuação dos bancos comunitários, organizações sociais e prefeituras, num esforço concentrado para atingir, no Programa Crescer, resultados semelhantes aos alcançados com o Minha Casa, Minha Vida.

Os empreendedores poderão obter crédito nas modalidades capital de giro e investimento. A estimativa do governo federal é que o prazo médio no capital de giro seja de 4 a 6 meses. Já no microcrédito para investimento, o prazo médio deve ficar entre 12 e 24 meses.

Criado para atender às necessidades financeiras dos proprietários de pequenos negócios, o microcrédito produtivo orientado tem como metodologia o relacionamento direto com os empreendedores nas suas localidades. Além disso, o programa prevê assistência e orientação técnica no planejamento do negócio.

Serão realizadas avaliações da atividade e da capacidade de endividamento de cada cliente e os empreendedores serão acompanhados por assessores de crédito, com levantamento socioeconômico e orientação educativa. Os contatos serão mantidos durante o período de contrato, para acompanhamento e orientação.

O programa continua direcionado a empreendedores informais (Pessoas Físicas), empreendedores individuais (EI), e microempresas com faturamento de até R$ 120 mil anuais.
A principal mudança será a redução da taxa de juros, que cairá de até 60% ao ano para 8% ao ano. A Taxa de Abertura de Crédito (TAC) também sofreu redução, passando de 3% sobre o valor financiado para 1% sobre o valor do crédito.
Ao reduzir os juros do programa, o governo pretende melhorar a sustentabilidade das operações de crédito e, assim, aumentar a capacidade de produção dos microempreendedores, gerando mais emprego e renda.
O valor de cada operação de crédito, destinado a capital de giro ou investimento, pode chegar a R$ 15 mil, com prazo de pagamento pactuado entre as instituições financeiras e o tomador, de acordo com o tipo de empreendimento e uso do recurso.
Mais de 3,4 milhões de clientes deverão ser beneficiados com o Programa até o final de 2013. A carteira ativa poderá alcançar R$ 3 bilhões, divididos entre o Banco do Brasil, Banco do Nordeste do Brasil (BNB), Caixa Econômica Federal e Banco da Amazônia (Basa).
O governo vai equalizar até R$ 500 milhões por ano para garantir a redução dos juros e a orientação para o crédito. Os recursos da equalização serão pagos mensalmente pelo Tesouro Nacional, com base no número, valor e prazo das operações contratadas pelos bancos que optarem pela adesão ao programa.
Resumo: Crescer - Programa de MicroCrédito do Governo, como funciona, veja agora no resumodicas como ter seu micro crédito e saiba tudo sobre o Crescer - Programa de MicroCrédito do Governo, como funciona.

Compartilhe:

Dicas de Hoje

I'm Dúvidas e sugestões utilize os comentários do blog

Comentários
0 Comentários

No Comment to " CRESCER - PROGRAMA DE MICROCRÉDITO DO GOVERNO, COMO FUNCIONA "

  • To add an Emoticons Show Icons
  • To add code Use [pre]code here[/pre]
  • To add an Image Use [img]IMAGE-URL-HERE[/img]
  • To add Youtube video just paste a video link like http://www.youtube.com/watch?v=0x_gnfpL3RM